Fotografar com Luz Natural

gestante-ytadecastro

Leia em 5 minutos

Nada de flashes e lâmpadas: vamos usar o sol! A luz natural!

Você já sabe que há dois tipos de luzes. A luz artificial que é aquela advinda de uma lâmpada, de um flash, led e etc. Essas fontes de luzes nos dão a liberdade de fazer fotos criativas, uma vez que podemos personalizar a sua direção, potência, cor e qualidade até chegar no objeto fotografado. É útil em muitos casos e até necessária também.

A luz do Sol

A outra luz é a luz que nos cerca: a do Sol. Eu amo trabalhar com luz natural. Você não precisa de um monte de coisas como flashes, tripés, modeladores, rebatedores, parar para trocar pilhas, baterias, ter ajudantes, ajeitar o modelador e ainda tem o vento, enfim! Essa é a primeira vantagem de usar a luz do Sol – você só precisa se preocupar com a posição da luz e com seus modelos – ter a lente adequada para aquela trabalho e sua câmera.

Se você observar bem, a luz natural tem seus encantos e fornece uma iluminação incrível capaz de nos dar condições suficientes para fazermos imagens deslumbrantes.

Olhar Treinado

Você consegue ver uma foto e perceber quantas fontes de luzes foram usadas para sua concepção? Sabe identificar se há o uso de luz artificial ou se aquela foto foi realizada somente com luz natural, ou com as duas? Você que é fotógrafo ou quer ser precisa entender de luz para então “ler” qualquer foto e saber quando uma foto é boa. Precisa de um olhar treinado. Se você não entende nada de luz, é muito IMPORTANTE fazer um curso de iluminação, porque nele você aprenderá a diferença entre luz artificial e natural – aprenderá a entender e trabalhar com as duas fontes. É muito show!

Em fotos de paisagens, por exemplo, para melhorar os tons, você pode usar filtros de densidade neutra (ND) graduado e com a graduação posicionada para o céu. Porque para o céu? Porque o céu sempre é a parte que tem mais luz em uma foto. Esse filtro faz com que menos luz entre na hora da concepção da imagem. Outra forma de combater a luz dura durante o meio dia é com o filtro polarizador – ele vai dar mais cor e contraste nas suas fotos, principalmente no céu. Opa, mas nada de marcar ensaios ao meio dia – logo mais você vai saber porque.

Existem outros filtros, os close-up, cross-screen ou estrela, filtro uv e etc. Esse é assunto para outra postagem.

Luz Dura e Luz Suave

O Sol por muitas vezes pode produzir sombras duras (LUZ DURA – SOMBRAS DURAS) nas pessoas, abaixo do queixo, do nariz e dos olhos. As nuvens podem também muitas vezes difundir a luz do Sol por um determinado tempo quando elas o encobrem – é quando fica nublado – tô falando de LUZ SUAVE – aliás, esse termo deveria ser mudado para SOMBRAS SUAVES. Quando o dia está nublado é uma ótima ocasião para sair e fazer um ensaio ou àquelas fotos de paisagem que você ama.

Dica

Fotos de pessoas ao meio dia devem ser evitadas. Gente, seu cliente vai apertar os olhos e franzir a testa além daquelas sombras indesejáveis que falei em um dos parágrafos acima sem falar no calor terrível que faz em algumas capitais que fazem a gente suar por todos os poros. Não faça. Quer um flare nas fotos? Você consegue no início da manhã ou antes do final de tarde, aproximadamente às 17h tendo como localização Fortaleza-Ceará-Brasil (veja no seu estado/cidade a hora que o Sol se põe  – pode ser depois ou antes disso).

Lembre-se: sempre posicione seu cliente nas sombras e aproveite a “luz de ouro” do Sol  – podemos sempre mesclar luz natural com artificial.

Se você não sabe trabalhar mesclando luz artificial e natural, aprimore sua técnica aqui

Se esse post de acrescentou, compartilhe! 

Facebook
WhatsApp
Email
Telegram
Twitter
Yta de Castro

Yta de Castro

Jornalista, Marketeira, Fotógrafa, Mentora e criadora da Escola da Yta. Já registrou desde 2011 mais de 300 eventos e hoje compartilha conhecimento. Já formou centenas de fotógrafos.

Envie seu artigo para comercial@ytadecastro.com.br com seu nome e fone.

Leia também

Opa! Alguma dúvida?