Entenda sobre Histograma

histograma-como-fuciona

Leia em 2 minutos

O que é, para que serve, onde está localizado e como decifrá-lo. Vou te explicar tudinho. Vamos lá!

Bem, é muito simples. Há fotos com tons mais claros e mais escuros certo? São as fotos SUB e SUPEREXPOSTAS. O histograma ajuda no RECONHECIMENTO desses tons com um gráfico, pois mesmo que você veja no visor a foto perfeitinha, você pode estar sendo enganado porque o visor não reproduz fielmente as tonalidades e as luminosidades de uma foto.

A foto estava ótima, mas aqui no PC não!” – Já passou por isso? Pois não passe mais entendo o tal do histograma.

O que é o histograma?

É só um gráfico que nos mostra a quantidade da luminosidade de uma imagem. Ele mede os tons de cinza e até o tipo de luz (suave ou dura).

Não existe um histograma perfeito, não é receita de bolo. Você pode querer, em sua mente criativa fotos no estilo Avarage Key (tons médios), High Key (tons claros) ou Low Key (tons escuros), e aí muda totalmente a estrutura do gráfico.

Onde está localizado o histograma?

Decifrar, entender, traduzir, saber ler o histograma precisa ser algo trivial para qualquer  pessoa que é ou quer ser fotógrafo. A leitura dele não é difícil, ele mostra, em suma, a quantidade de LUZ e de SOMBRA (claros e escuros) que sua foto possui.

Como eu já falei antes, do lado esquerdo do gráfico são os tons escuros, no meio os tons cinzas e no lado direito os tons claros.

Vou mostrar alguns gráficos de fotos para você entender isso direitinho, olha aí:

Histograma RGB

Histograma RGB visto do visor de uma câmera.

Note que há 4 gráficos, de cima para baixo, o primeiro é o Histograma (canal RGB). Em todos os histogramas, o eixo horizontal indica a luminosidade do pixel e o eixo vertical, o número de píxeis, depois vem o histograma do canal vermelho, verde o histograma do canal azul.

Para que serve o histograma?

Pra corrigir erros, ler com precisão os tons da sua foto e não correr mais riscos de ter fotos super ou subexpostas, a não ser que você queira mesmo, além de verificar o tipo de luz.

Agora, observe com mais frequência o histograma da sua foto! Informação nunca é demais!

Espero que o artigo tenha sido útil!

Compartilhe com os colegas, leia mais artigos aqui sobre fotografia, tratamento de fotos e etc.

Abraços.

Se esse post de acrescentou, compartilhe! 

Facebook
WhatsApp
Email
Telegram
Twitter
Yta de Castro

Yta de Castro

Jornalista, Marketeira, Fotógrafa, Mentora e criadora da Escola da Yta. Já registrou desde 2011 mais de 300 eventos e hoje compartilha conhecimento. Já formou centenas de fotógrafos.

Envie seu artigo para comercial@ytadecastro.com.br com seu nome e fone.

Leia também

Opa! Alguma dúvida?